Jornal O Diário de Maringá

Entrevista dada ao repórter Fábio Castaldelli, do Jornal O Diário de Maringá, sobre arquitetura sustentável em ambientes corporativos.

De acordo com a arquiteta paulista Karla Cunha, especialista em projetos sustentáveis, as intervenções no espaço corporativo não seguem uma regra comum, mas são conduzidas segundo as intenções e necessidades de cada cliente e cada ocasião, entretanto, algumas medidas podem ser tomadas nos mais distintos locais.

As mudanças vão desde a otimização da luz e da ventilação natural até a promoção de conforto térmico e acústico com base em preceitos ‘ecologicamente corretos’.

"Hoje existem vários tipos de sensores de iluminação, por exemplo, que acendem e apagam conforme a incidência de luz natural externa, garantindo uma grande economia na conta de energia elétrica", explica a arquiteta.

Outra alternativa para garantir o conforto dos colaboradores e ainda dar uma força ao meio ambiente – e consequentemente para o bolso – são os ar-condicionados ecológicos, que têm a mesma eficiência, mas em contrapartida funcionam com níveis de ruído próximos a zero e consomem menos energia. Na conta final a economia pode chegar a até 40%.

Confira a matéria na íntegra.